El Mapa de Todos: diversidade, com conceito e resposta do público
* Fernando Rosa

Em entrevista para Joseba Martin, da Rádio Euskadi, do Pais Basco, Espanha, o jornalista Claudio Kleiman, da Rolling Stone argentina, destacou a diversidade do festival El Mapa de Todos e, mais do que isso, a resposta positiva do público a essa proposta (ouça ao lado). “É legal ver um público que, por exemplo, vai assistir a Bidê ou Balde, se depara com outras propostas musicais e se diverte da mesma forma”, disse comentando o que viu na última edição do festival. O Festival El Mapa de Todos aconteceu em Porto Alegre, nos últimos dias 6,7 e 8 de novembro, na casa de shows Opinião, com participação de 15 artistas de oito paises – México, Venezuela, Peru, Chile, Argentina, Uruguai e Brasil.

Na entrevista, Claudio Kleiman lembrou o segundo dia do evento, em particular, em que a curadoria do festival escalou grupos diferentes, de países diferentes, com propostas radicalmente distintas. No entanto, destaca ele, o público presente reagiu da mesma forma, vibrando com todas as apresentações, dançando animadamente e cantando as músicas, seja em português ou em espanhol. Nesse dia, além do grupo instrumental local que abriu a noite, The Tape Disaster, apresentaram-se os grupos Norma da Argentina, Bidê ou Balde do Brasil, Bareto do Peru e El Cuarteto de Nos do Uruguai, que fechou a noite em clima de festa.

Além disso, o festival ainda uniu em um mesmo ambiente um público de diversas faixas etárias, diferente origem social e mesmo geográfica, com a presença de pessoas de outros estados do Brasil, do interior do Rio Grande do Sul e de países do Mercosul. Também é importante registrar a abertura ao novo e, mesmo, ao desconhecido do público que reagiu com o mesmo entusiasmo aos artistas locais e aos convidados latinos, do que foi maior exemplo a explosiva reação ao mexicano Juan Cirerol já na primeira música do show. Tal fato confere ao festival um valor extra, pois o público de Porto Alegre é um dos mais exigentes do país.

O “incidente” no início do show do grupo local Nenhum de Nós, quando alguém - expremido e deslocado - jogou um copo de cerveja no vocalista da banda, Thedy Correa, também foi expressivo do festival. Além de reconhecimento pelo papel desempenhado pelo Nenhum de Nós no processo de intercâmbio musical regional, a presença do grupo apontava para um rompimento com uma lógica de gueto que ainda persiste na cena independente e afirmação e valorização da cena local em toda sua amplitude. Homenageado com o nome de um de seus discos – Mundo Diablo – batizando o palco do terceiro dia, Nenhum de Nós fez um grande show, com apaixonada participação do público.

Ainda, por fim, esta edição do festival El Mapa de Todos, de certa forma deixou para trás o “trauma urbano” do frustrado festival MTV Tordesilhas, organizado no final dos anos noventa. Contando com artistas do peso de Paralamas do Sucesso, Skank, Café Tacuba, Aterciopelados e Los Tres, entre outros, o festival atraiu pouca gente, sepultando a ótima idéia. “Os gaúchos, que imaginávamos ser o público mais receptivo no Brasil para esse tipo de experiência, não apareceram no Gigantinho, o ginásio onde o festival foi realizado ...”, lembrou recentemente Hermano Vianna, curador do festival.

* Fernando Rosa é curador do Festival El Mapa de Todos. .

 
 
agência     revista     edição antiga
El Mapa de Todos 2012: vitória da música de todos os povos
Em três dias, ritmos, gêneros, gerações, diferentes países e um público vibrante transformaram a casa de shows Opinião e a Cidade Baixa, em Porto Alegre, um território livre da integração iberoamericana.
  FERNANDO ROSA
  Slade Alive!, o punk antecipado ao vivo
  FERNANDO ROSA
  Chico, Duprat e Construção
  MELHORES DE 2012
  Nossa lista de discos, coletâneas & extras e músicas
  MELHORES DE 2011
  A lista dos melhores discos iberoamericanos para Senhor F (& anglo-saxões)
  EL MAPA DE TODOS
  Top 25 Ibero-americanos 00/2009: mundo mais criativo, colorido e feliz
  ESPECIAL
  10 discos clássicos da psicodelia latina dos anos 60
   
 
  FERNANDO ROSA
  El Mapa de Todos: diversidade, com conceito e resposta do público
  FERNANDO ROSA
  Lennon vive: 'realize seus sonhos'
  FERNANDO ROSA
  A incrível história da música 'Llorando Se Fue'
   
 
  VARIOS
  Nuevos Medios, 30 anos de vanguarda, qualidade e senso pop
  VÁRIOS
  “Somos assim”, 25 discos independente brasileiros dos anos 00
  EL MATO A UN POLICIA MOTORIZADO
  La Dinastia Scorpio, definitivamente entre os grandes
  JUAN CIREROL
  Haciendo Leña, o renascimento do folclore mexicano
  COMPAY QUINTO
  El Diablo, a música tropical peruano-caribenha
  CUARTETO CONTINETAL
  El Auténtico e Imbatible, clássicos da cumbia pegadita
  CUMBIAS CHICHADÉLICAS
  Peruvian Psychedelic Chicha: lendários guitarristas peruanos
  CUMBIA BEAT
  Tropical Sounds of Peru (volume 2) / 1966 - 1983
  ALFOMBRA ROJA
  Bela estréia com 'Pueblo Chico Infierno Grande'
  DAVILA 666
  'Tan Bajo', teenage-pop con basura
  O CURINGA
  O Curinga, o melhor do rock gaúcho 'perto' da capital
  BARETO
  Ves lo quieres ver: música para conquistar o continente
   
 
  BLUES PROJECT
  Clássico do 'blues branco' ao vivo
  THE BATS
  'Daddy's Highway', poesia em forma de música pop
  SQUIRREL BAIT
  Squirrel Bait, os mais preciosos '20 minutos' dos anos 80
  NICOLAI DUNGER
  Tranquil Isolation, conexão sueca-americana
  LOS PLANETAS
  Principios Básicos de Astronomia, o melhor do indie espanhol
  THE TROGGS
  Groin Thunder!, clássico tributo aos Troggs
  LOS FUCKIN SOMBREROS
  Bazuka!, canções, guitarras e senso pop
  J. GEILS BAND
  Full House, um dos melhores discos ao vivo da história
  LOS DESTELLOS
  Los Destellos, pioneiro da cúmbia psicodélica peruana
  LA BARRANCA
  'El Fuego de la noche', legenda do rock mexicano
  FLIPPER
  Generic Flipper, na origem do grunge
  COMETS ON FIRE
  Blue Cathedral, uma tormenta no deserto roqueiro dos anos 00
  LOS ESTOMAGOS
  'Tango Que Me Hiciste Mal', marco do rock uruguaio pós-ditadura
  BUENOS MUCHACHOS
  Amanecer Búho, o melhor rock moderno do Uruguai
  LYRES
  'On Fire', explosão garageira no início dos 80, relançado na Espanha
   
 
 

INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA
Saiba mais sobre o Festival El Mapa de Todos e os artistas latinos que participaram na edição 2012

O festival ocorreu nos dias 6,7 e 8, em Porto Alegre, na casa de shows Opinião, com patrocínio da Petrobras, via Lei Rouanet, do Ministério da Cultura do Brasil, e apoio especial da Secretaria de Cultura do Estado do RS e da central sindical Força Sindical - RS.

> Ouça entrevista com o jornalista argentino Claudio Kleiman sobre o festival, feita por Joseba Martin, do programa La Jungla Sonora, da Rádio Euskadi, do País Basco, Espanha.

A gaúcha The Tape Disaster lança seu segundo trabalho, o single "A Voz do Fogo". São dois temas instrumentais, com a qualidade de uma das melhores bandas instrumentais do país.
"Uma das mais gratas surpresas de 2010", escreveu Fábio Massari apresentando o disco em sua coluna na internet. O disco de estréia dos brasilienses é a nova aposta de Senhor F Discos.
Em dezembro a Noite Senhor F completou 2 anos em POA, com produção de Brisa Daitx. Em março, retorna para o Opinião, apostando na cena independente. Em breve, o lineup da 1ª Noite.
Desde janeiro de 2008, veiculado pela Rádio Câmara, da Câmara dos Deputados, o programa Senhor F Sem Fronteira difunde a música iberoamericana de todas as gerações e países.
O Programa Senhor F não está sendo mais veiculado pela Rádio Ipanema, de Porto Alegre. Segundo a produção, deverá retornar em breve, em outra emissora, ainda sem definição.
Veja como foram as edições anteriores do Festival El Mapa de Todos. Também aguarde aqui informações sobre a nova edição, já confirmada. Novamente em Porto Alegre, no final do ano.